Mitos evangélicos sobre conversão

Semeador - Van Gogh (cortado)

“Os que foram semeados em boa terra são aqueles que ouvem a palavra e a recebem, frutificando a trinta, a sessenta e a cem por um.” (Marcos 4:30)

Um mito persistente na pregação evangélica é o de que é necessário, para a conversão, fazer uma “oração de conversão” ou “oração do pecador”. A Bíblia desconhece a prática de uma oração de conversão ou oração do pecador, que se tornou tão onipresente no evangelicalismo americano e brasileiro.

A prática cristã apresentada insistentemente, na conversão, é o batismo. Está lá no sermão do Pentecostes (At. 2:37-41), na conversão do samaritanos (At. 8:12,13), na conversão do eunuco etíope (At. 8:35-38), na conversão de Paulo (At. 9:17,18; 22:16), na conversão de Cornélio e sua família (At. 10:44-48), na conversão de Lídia e sua família (At. 16:14,15), na conversão do carcereiro e sua família (At. 16:30-33). O que devo fazer? A resposta dos apóstolos é: creia, arrependa-se e seja batizado. Depois de receber o evangelho, o sujeito imediatamente é batizado.

É no batismo que o pecador arrependido sela sua aliança com Deus e o nome de Deus é declarado sobre sua vida. Quando o batismo passou a ser visto como um mero símbolo de uma mudança que já aconteceu, inventou-se um sucedâneo, a oração do pecador. É natural que se queira um rito de passagem, algo que marque algo tão importante como essa conversão; mas o rito de passagem inventado pelos avivalistas americanos não pode substituir aquele instituído e afiançado por Cristo.

Isso não quer dizer que seja errado fazer uma oração. Afinal, muitas pessoas que se convertem já foram batizadas em algum momento, e o batismo não é um rito repetível. Para essas pessoas, já batizadas, seria certamente importante orar, como pessoas que já são membros da aliança de Deus, mas estava longe dela; não “entregando suas vidas”, mas confessando os seus pecados e suplicando a graça de Deus para uma vida verdadeiramente cristã.

Mas essa oração não tem nenhum poder particular de “salvar”, e ninguém jamais deve ser considerado cristão, ou salvo, ou convertido, por tê-la feito, assim como não deve ser considerado não cristão, ou perdido, ou não convertido, por não tê-la feito. Se a pessoa creu, se arrependeu e foi batizada, foi igualmente salva, com ou sem oração do pecador.

****

Diretamente ligado à oração de conversão ou oração do pecador, e muitas vezes como parte dela, está a idéia de que, no momento da conversão ou no momento da oração, o nome do pecador arrependido é “escrito no livro da vida”, tendo, naquele momento, sua salvação garantida.

É muito difícil dizer quem inventou isso, mas se baseia numa interpretação errada do Apocalipse. Existe, de fato, esse símbolo apocalíptico do Livro da Vida do Cordeiro, aberto no Juízo Final, onde estão escritos os nomes de todas as pessoas que herdarão a vida eterna (Fp. 4:3; Ap. 3:5; 13:8; 17:8; 20:12,15; 21:27). Na época de Jesus e dos apóstolos, era uma imagem presente na literatura apocalíptica, que eles conheciam, como elaboração de alguns elementos do Antigo Testamento (Ex. 32:32; Sl. 69:28; Dn. 12:1).

Mas jamais se fala na Bíblia sobre serem escritos no livro nomes que não estavam lá, muito menos no momento da conversão. No livro da vida, os nomes já estão escritos, desde a eternidade, ou não estão escritos, também desde a eternidade (Ap. 17:8)! Não se diz nada sobre escrever hoje um nome que não estava lá, embora o livro levante a possibilidade de ser riscado um nome que estava escrito (Ap. 3:5). A repetição de um chavão leva ao erro de pensar que podemos fazer alguma coisa para ter nossos nomes escritos no Livro da Vida do Cordeiro, um livro que só ele pode abrir!

G. M. Brasilino

3 comentários em “Mitos evangélicos sobre conversão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s