Tradição e Abdução

piero-della-francesca-batismo-de-cristo

“Mas, ainda que nós ou mesmo um anjo vindo do céu vos pregue evangelho que vá além do que vos temos pregado, seja anátema.” (Gálatas 1:8)

“E tu, ó Timóteo, guarda o que te foi confiado…” (1Timóteo 6:20)

“…exortando-vos a batalhardes, diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos.” (Judas 3)

Os usos mais freqüentes da palavra “fé” no Novo Testamento dizem respeito à virtude pessoal da fé — o “espírito de fé” de 2Co. 4:13, algo próximo ao habitus fidei. Embora freqüentemente se realce a fidelidade da fé, que é uma das traduções possíveis para a mesma palavra pistis (cf. Rm. 3:3), essa palavra também designa o cristianismo como um todo e sua pregação em particular (Rm. 10:18; 13:11; Gl. 1:23; Ef. 4:5; etc.). Toda forma válida de pregação cristã posterior ao Novo Testamento é apenas a exposição desse depósito de fé original. Continue lendo “Tradição e Abdução”