Seis fatos importantes sobre a Ceia do Senhor

lutero-e-zuinglio

“Temos um altar, de que não têm direito de comer os que servem ao tabernáculo.”
(Hebreus 13:10)

Há alguns meses, eu escrevi um texto acerca da irrelevância dos debates sobre a Ceia do Senhor. O propósito do texto era afirmar a ininteligibilidade das distinções entre as diversas teorias sobre a Presença Real no sacramento. As teorias não são idênticas; há diferenças substanciais. Mas não há nenhum sentindo em diferençar uma “substância sem acidentes físicos” de uma “presença espiritual”. Continue lendo “Seis fatos importantes sobre a Ceia do Senhor”

A irrelevância dos debates sobre a Ceia do Senhor

Lutero na dieta de Worms

“E, comendo eles, tomou Jesus pão e, abençoando-o, o partiu e deu-lho, e disse: Tomai, comei, isto é o meu corpo.” (Marcos 14:22)

A experiência de ver duas pessoas brigarem por palavras — pessoas que na realidade pensam do mesmo modo, mas não se dão conta disso — é bastante comum. Só quem está fora do debate percebe a frivolidade da discussão. A incompreensão se dá quando os principais termos da discussão são usados analogamente — quando as duas pessoas usam as mesmas palavras para falarem duas línguas diferentes, mas com alguma semelhança. Continue lendo “A irrelevância dos debates sobre a Ceia do Senhor”

Torna-te o que tu és

luthertotle“Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus.”  (Colossenses 3:3)

É famosa a polêmica de Lutero contra Aristóteles. Se, por um lado, Lutero representava uma reação agostiniana extremada (até disparatada) à absorção da filosofia aristotélica pelos escolásticos, ele estava bem consciente da incompatibilidade entre diversos elementos da Ética de Aristóteles e a teologia da graça. Muito de Aristóteles precisava morrer para que ele fosse batizado. Continue lendo “Torna-te o que tu és”